Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Feminismos é Igualdade

02
Jan19

O Feminismo na Música


umarmadeira

ARTIGO DE CARINA TEIXEIRA

beyonce

Hoje vou falar-vos sobre uma pessoa que, para mim, é uma inspiração, não só como cantora, mas também como pessoa: a Beyoncé. Como muitos sabem, muitas das músicas de Beyoncé têm uma perspetiva feminista, nomeadamente sobre o empoderamento das mulheres a nível financeiro, de obterem a sua própria independência, sobre cuidarem de si mesmas e, ainda, sobre a superação após o fim de um relacionamento. Falamos de singles como “Independent Woman”, “Survivor”, “Me, Myself and I”, “If I Were a Boy”, “Run the World (Girls)”, entre outros.

O single “Irreplaceable” é um dos singles da cantora que mais gerou controvérsia e que foi entendido como uma afronta aos homens, uma vez que se trata de uma letra que fala sobre um término de relacionamento por causa de uma traição, em que a mulher o substitui por outro, tratando o homem como algo descartável. A cantora inverte os papéis para provar um ponto de vista, fazendo uso do lugar do masculino para falar do feminino, uma vez que, na sociedade patriarcal em que vivemos, muitas mulheres são tratadas como objetos e são vistas como substituíveis pela próxima (independentemente da idade, da beleza, etc). Ou seja, ela faz-nos ver como é cruel tratar as pessoas como se tivessem um prazo de validade e não tivessem nenhum valor.

Durante toda a sua carreira de cantora, nos concertos ao vivo, Beyoncé apela ao feminismo, fazendo discursos sobre o assunto. Gostaria de referir um, uma vez que ainda hoje me toca bastante: “Nós ensinamos as meninas a se retraírem para diminuí-las. Nós dizemos a elas para terem ambição, mas não muita. Que devem ser bem-sucedidas, mas não muito porque, caso contrário, ameaçarão os homens. Nós educamos as meninas a se verem como concorrentes, não pelo emprego e realizações – o que penso que pode ser uma coisa boa – mas, sim, pela atenção dos homens. Nós ensinamos as meninas que não podem ser sexuais da mesma forma que os meninos são. Por eu ser mulher, esperam que eu queira casar e esperam, ainda, que eu faça as minhas próprias escolhas na vida, tendo em conta que o casamento é o mais importante. Uma pessoa que é feminista acredita na igualdade social, política e económica entre os sexos.” (Discurso no TEDxEuston, 2013, traduzido)

Contudo, apesar da cantora ter uma perspetiva feminista e ser ativista pela igualdade de género, muitos críticos pensam que é uma farsa e que se trata apenas de uma autopromoção e oportunismo. Independentemente disso, o que esta mulher demonstra na sua discografia é a constante preocupação com os problemas que afetam o universo da mulher.

O que fica é a propagação positiva da mensagem de incentivo, superação, independência, realização profissional, inspiração para realizar os seus sonhos, alcançar objetivos, ou seja, o empoderamento das mulheres.

bannerCarina

24
Ago18

As Pessoas Idosas


umarmadeira

ARTIGO DE CÁSSIA GOUVEIA

pessoas-idosas-no-parque-juntos_21730-11970

Começo por chamar pessoas idosas e não pessoas velhas, pois são duas coisas que aos meus olhos são bem diferentes. Idosa e velha podem até ter a mesma idade, mas a juventude está no interior.

Nenhuma fase da nossa vida é mais importante do que a outra, ou seja, a infância, adolescência, juventude, adulto e terceira idade, todas elas, têm o seu encanto, crescemos, aprendemos, amadurecemos, mas acima de tudo vivemos.

As pessoas idosas alimentam sempre a esperança de que nunca vão ficar velhas, porque velhas são as pessoas que perderam os seus ideais, que pararam no tempo, que vivem fechadas em si próprias, que são más e rancorosas e que não perdem a oportunidade de atacar. Quantas histórias bonitas e ricas tem uma pessoa idosa para nos contar? A pessoa idosa tem esta riqueza para nos oferecer, a experiência de vida que nos convence que vale a pena lutar no que acreditamos.

Um dia, serei pessoa idosa e quero continuar a ter uma vida ativa, com alguns projetos cheios de esperança, sei que o tempo passa rápido, mas para mim a velhice nunca há-de chegar, a juventude está no interior, independentemente do aspeto físico que eu tiver.

Faz-me imensa confusão, e que me perdoem se eu ferir sentimentos, mas devido à minha educação, encaro o abandono de uma pessoa idosa, igual ao abandono de um/a filho/a. Não me imagino, nem consigo aceitar a ideia de um dia saber que os meus pais estão mal, ou a precisar de mim, e eu ignorar. Vejo nas notícias, lares e hospitais abarrotados de pessoas idosas porque a família as deixou lá à sua sorte. Isto é inaceitável! No entanto, há uma coisa curiosa, na resolução aprovada na Assembleia Geral das Nações Unidas a 16/12/1991, direitos dos/as idosos/as, alínea 10 “Beneficiar da assistência e proteção da família e da comunidade.” Agora pergunto, onde está a família e a comunidade quando as pessoas idosas mais precisam de proteção?

Há uns tempos, fiz uma pesquisa para a elaboração de um projeto sobre empoderamento das mulheres idosas e deparei-me com vários artigos sobre o estatuto da pessoa idosa, e qual não foi o meu espanto quando percebi que, em Portugal, as pessoas idosas, em termos de legislação, não são tratadas como pessoas de família. Quer nas leis da família, quer nos tribunais de família, os/as idosos/as, sejam os pais, avós ou outros parentes, são completamente ignorados.

Infelizmente ao contrário de muitos outros países mais desenvolvidos, a preocupação das famílias portuguesas são as heranças e os bens. Vivemos numa sociedade materialista! Que vergonha! As pessoas idosas são vistas e consideradas como um estorvo e um incómodo e só terão valor depois de mortas.

Nem todos/as temos o privilégio de envelhecer, mas paremos para refletir, as pessoas idosas merecem respeito e carinho, não só no dia dos avós, que tiram selfies e partilham nas redes sociais, mas sim todos os dias! Um dia seremos nós.

Cresci e alguns de vós também, a ouvir dos pais para respeitar as pessoas idosas, então está na hora de agirmos e não de ouvirmos, já dizia a minha avó “hoje és filho/a e pai/mãe serás, tudo o que fizeres receberás”.

bannerCassia

 

Sobre nós

foto do autor

Pesquisar

Siga-nos

Iniciativas diversas

Debate "A Nutrição e as Mulheres" 05/11/2018

Todas as fotografias aqui

Tertúlia "O impacto do 25 de Abril de 1974" 28/04/2019

Todas as fotografias aqui

Passeio de Verão UMAR Madeira 14/07/2019

Todas as fotografias aqui

Semana das Artes EcoFeministas, de 15 a 19/07/2019

Todas as fotografias aqui

43º Aniversário da UMAR 13/09/2019

Todas as fotografias aqui

Tertúlias Literárias

I Passeio dos Livros nos Jardins do Lido 03/08/2018

Todas as fotografias aqui

II Passeio dos Livros no Jardim de Santa Luzia 28/09/2018

Todas as fotografias aqui

III Passeio dos Livros na sede da UMAR Madeira 10/03/2019

Todas as fotografias aqui

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D